quarta-feira, 29 de junho de 2011

Não basta estar em forma

C

onforme indicado por um amigo, li uma notícia intrigante: segundo a reportagem, genes associados à boa condição física (deixando as pessoas magras) também estariam correlacionados com problemas cardíacos e diabetes tipo II. A descoberta do estudo recai justamente no fato de que tais doenças estão sabidamente associadas ao excesso de peso!

O estudo, publicado na revista Nature Genetics e realizdo pelo britânico Medical Research Council, aponta que o problema reside na defeituosa atuação de um gene (IRS1), que apesar de reduzider a gordura subcutânea, deixa a desejar na hora de retirá-la da volta de órgãos como fígado e coração - o que é um grande indicador de doença. E os homens foram tidos como mais afetados, segundo a pesquisa, que foi baseada em estudos genéticos de 76 mil pessoas.

Isso tudo indica que a predisposição a doenças metabólicas não é exclusividade dos obesos, o que é reforçado pela afirmação do diretor de pesquisas da entidade Diabetes UK, Iain Frame, quando diz que este estudo poderia esclarecer, ao menos em parte, o porquê de 20% dos portadores de diabetes tipo II terem peso considerado adequado.

O estudo vem ao encontro das últimas evidências científicas, que vêm reforçando a importância da correlação entre a localização da deposição de gordura e as doenças metabólicas, ou seja, corrobora com o fato de a chamada "gordura visceral" ser mais perigosa que a gordura "visível" (subcutânea).

Então, vamos botar pra quebrar no próximo almoço, certo? Errado, afinal estar em forma e comer bem ajudam sempre na hora de nos manter saudáveis, a gente tendo ou não os tais genes perigosos.

Fonte
G1

domingo, 19 de junho de 2011

A formatura

N

ão costumo escrever sobre coisas pessoais no blog, mas tive esta ideia hoje porque este está sendo o dia em que "a ficha caiu". Refiro-me a minha atual condição de formando. Ao conversar com outros colegas, estranhava-me a minha indiferença com o fato de estarmos nos formando em julho próximo. No entanto, eu sabia que este momento, no qual todos os sentimentos viriam à tona, chegaria. Tristeza, saudade, felicidade, arrependimento, nostalgia, satisfação, orgulho... tudo isso e muito mais misturado num turbilhão sem começo nem fim.

Isso tudo começou há pouco, ao rever fotos antigas da minha turma, muitas nas quais eu mesmo não estou, mas em todas, com certeza, onde minha saudade se soma. É incrível como o tempo passa rápido. E ele é mais rápido porque quando estamos bem nem o notamos, e quando estamos mal, o evitamos.

Infelizmente, o modelo de aprendizado nos fez dividir antes da verdadeira separação. Acabamos muitas vezes sem assunto com pessoas as quais ainda ontem eram quase irmãs. No entanto, não tenho dúvida de que apesar de todas as diferenças e desencontros, podemos tirar um saldo positivo de tudo, que nos levou a crescermos mais do que em todos os anos anteriores à faculdade.

Mas, enfim, está chegada a hora... o momento da despedida... O que me dá esperança é que nada acaba sem deixar marcas - e boas marcas por sinal... e nada acaba sem que algo novo comece, sem que novas portas se abram e novos caminhos se trilhem diante de nós. Porém, espero que apesar da distância que separará nossos caminhos, eles ainda, vez ou outra, se cruzem pra dizermos ao menos um 'olá' a quem dividimos uma parte tão importante de nossas vidas.

Parabéns a todos nós por chegarmos ao final de mais uma empreitada!
Parabéns ATM 2011/1 UFPel!
Sigam todos em frente, em busca de seus sonhos e orgulhem cada dia mais todos os que acolheram e apostaram em vocês!