sábado, 31 de janeiro de 2009

O poder da força

A

o ler uma reportagem da revista Superinteressante (Ernesto, edição 261, jan/2009), e principalmente os comentários de alguns leitores sobre a matéria, me fez pensar sobre as atitudes guerrilheiras tomadas por Che Guevara e companhia para alcançar seus ideiais.

A reportagem relata brevemente a trajetória de Che desde a Argentina até sua morte na Bolívia, passando pela tomada do poder em Cuba.

No entanto, houve muita discussão acerca dos meios que Guevara usara para obter o poder e consecutivo sucesso (e tornar-se um mito). Ressalta-se sua "crueldade", através de acusações de assassinatos sumários de pessoas contrárias à tomada do poder em Cuba pelos revolucionários. Há inclusive a comparação com Gandhi, que supostamente obtivera sucessos semelhantes de uma forma muito mais digna: a paz.

Escrevo este texto justamente por discordar da afirmação de que "os fins não justificam os meios", isto é, neste caso, que a melhora da sociedade não precisaria se estabelecer por meio da violência. Sejamos sinceros: é impossível haver concordância entre as pessoas com um objetivo comunista-socialista sem se fazer o uso da força, já que sempre haverão discordâncias no que tange os modos de administração do poder estabelecidos.

Sendo mais claro: para incutir nas pessoas que, para todos terem acesso aos serviços básicos e terem as mesmas chances de alcançar o desejado, é necessário que as diferenças interpessoais sejam postas em um segundo plano, sendo que para isso apenas o uso da força se fará eficaz, uma vez que, ao menos inicialmente, a vontade de um grupo tem de prevalecer... e no caso da feitura de uma sociedade comunista, os que deveriam guiar a revolução têm de ser os pertencentes ao grupo comunista. Pois, só assim, poderá haver a criação e a elucidação do princípio básico da vida igualitária: o pensamento no coletivo em primeiro lugar.

Portanto, vejo que o uso da força é a única forma de obrigar a sociedade a pensar e discutir (e não necessariamente concordar) sobre como se chegar a uma sociedade sem disparidades, pois estamos tão acostumados a ter a liberdade de escolher que acabamos não fazendo uso dela.

sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Acupuntura de mentirinha funciona?

U

m estudo envolvendo 3 mil pacientes com artrite, enxaqueca, dor lombar e dor pós-operatória revelou não haver diferença entre dois tipos de acupuntura: o "verdadeiro" e o "falso". O primeiro consiste na aplicação das agulhas em locais denominados meridianos de energia, já o falso, em locais mais aleatórios, bem longe dos tais meridianos.

Isso poderia falar em favor dos que não acreditam nesta técnica, ou que pelo menos não a diferenciam do placebo. Assim, ainda há muito debate acerca da veracidade e efetividade da acupuntura, pois faltam estudos realmente convincentes para que este tipo de analgesia deixe de ser apenas mais uma alternativa da chamada medicina holística e seja referida como especialidade médica ou tratamento formal dentro da medicina.

Que existem estudos publicados afirmando que a acupuntura é melhor do que nada, isso todos sabem (e acreditam), mas o que realmente ela faz e se faz (algum efeito fisiológico e não apenas psicológico), aí já é outra história.

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Tá dificil ser pobre!

A

ciência parece afirmar o que muitos machistas andam dizendo por aí: que as mulheres são interesseiras. Um estudo, publicado na revista especializada Evolution and Human Behaviour, afirma que as mulhers se satisfazem mais no sexo com homens ricos.
O psicólogo Thomas Pollet, um dos autores do estudo, diz: “O orgasmo serve para selecionar entre os machos com base em sua qualidade. Assim, deve ser mais freqüente nas fêmeas unidas a machos de alta qualidade. Parceiros mais desejáveis levam as mulheres a ter mais orgasmos.”

E ele vai ainda mais longe: afirma que a renda influenciaria mais a frequência de orgasmos que outros fatores, como simetria corporal ou atratividade, os quais já foram citados como relevantes tanto para o orgasmo como para simples relações interpessoais.

Lembro que as informaçãos para este estudo foram obtidas na China, mas que segundo os autores, os resultados podem ser reproduzidos ao ocidente.

Acho que o que dizem por aí ("É chato ser pobre"), deve começar a ser mudado para "É brochante ser pobre!".

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Gato com mesada!

E

stá aí um belo exemplo de corrupção...



Parece difícil de acreditar, mas no Brasil tudo é possível. O mais interessante nessa histórias (e em várias outras) é que os corruptos são tão sedentos por dinheiro que qualquer quantia é motivo pra roubo.. neste caso: R$20,00.

É ridículo o ponto que chegam os ladrões... e o pior: ele pode responder por crime contra o patrimônio público! PODE???? DEVE!!!

Esse vídeo deveria ter passado em primeira mão no Fantástico, pra ser mais apropriado.

Fonte
Globo.com

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Há uma luz no fim do túnel?

A

lguém acredita que as estradas deixarão de ser palco de tragédias diárias? Acho difícil...


E de quem é a culpa? Não tenho dúvida que os motoristas são os protagonistas vilões, ajudados pela má sinalização e pelo mínimo cuidado dado à maioria das estradas brasileiras.

Uma matéria, publicada no Jornal Zero Hora (ver link abaixo), mostra dez pontos perigosos no Rio Grande do Sul, incluindo gráficos para dar uma real impressão do que afeta estes trechos rodoviários. Vale a pena conferir.

Claro que conhecer os piores pontos para dirigir não irá interferir no prognóstico sombrio dos motoristas que passam por lá, pelo menos até estes mesmos motoristas realmente botarem a cabeça pra funcionar e deixarem a bebida e a imprudência em casa antes de tomar a estrada.

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Ponha a culpa na crise!

A

chamada crise mundial está cansando... tudo é culpa da crise! Esta charge ilustra bem que a crise está caindo como uma luva para as empresas aplicarem demissões em massa:
Só fico me perguntando uma coisa: e como estava antes da crise? Os lucros anteriores à recessão não servem pra nada na hora das vacas magras? E, obviamente, a resposta é não, já que os lucros são revertidos aos bolsos dos empresários!

E não isso não acontece apenas com os empregos, qualquer problema na economia que afete os alimentos, por exemplo, serve de desculpa para de seu preço, como se não houvesse existido um lucro sem fim anteriormente... assim fica difícil de ver um fim do ciclo de crise, já que quando há lucro não há um pensamento concomitante que outro problema virá e, como sempre, o povo pagará pelo despreparo da economia (intencional, claro!)

Fonte da charge
Jornal Zero Hora, 23/01/09, pág. 3

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Se engravidar não beba!

B

em, não exatamente assim, mas é quase! Em um estudo, produzido pela University of Western Australia e publicado no British Journal of Obstetrics and Gynaecology, foi evidenciado um risco aumentado em 80% de uma grávida ter um parto prematuro, caso faça alta ingestão de álcool no primeiro trimestre de gestação e depois parar. Esse fato curioso tem como explicação a possibilidade de uma inflamação danosa ao feto, que seria causada pela repentina cessação da ingesta de bebida alcoólica, fato que não foi investigado no estudo.

A alta ingesta alcoólica no início da gravidez poderia ser justificada pela alta incidência de gestação ainda não evidenciada, já que os sinais e sintomas de gravidez não surgem no momento da fertilização do óvulo e, assim, não são feitos testes de gravidez mais precocemente.

Mesmo não tendo notado danos associados à baixa ingesta de álcool durante a gravidez, alguns especialistas consideram que o melhor mesmo seria a não ingestão de álcool, prevenindo assim que a gestante ultrapasse os limites.

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

A biologia explica a traição... das mulheres

U

m estudo produzido em Austin (EUA), pela Universidade do Texas mostra que mulheres com uma concentração mais elevada de um hormônio ligado à auto-estima que as faz se considerarem atraentes têm mais chances de ter casos extraconjugais e de trocar de parceiros com freqüência.

A pesquisa relaciona o nível de auto-estima com a quantidade do hormônio estradiol - as mulheres com mais desses hormônios tendem a se considerar mais bonitas e a serem consideradas mais atraentes por outras pessoas.

Os cientistas afirmam que essas mulheres têm a tendência a se sentir menos satisfeitas com seus parceiros e menos comprometidas com eles, em um comportamento que os autores do estudo chamam de "monogamia oportunista em série".

Segundo eles, isso se deve a um "instinto" de buscar parceiros com mais qualidades.

"Na natureza, é difícil conseguir um parceiro que seja ao mesmo tempo um bom provedor de estabilidade para a família e que tenha bons genes para procriar. Por isso, muitas mulheres alternam um relacionamento mais duradouro com aventuras com homens mais atraentes", explica a psicóloga Kristina Durante, a principal autora da pesquisa, publicada na revista Biology Letters, da Royal Society.

"Já as mulheres mais bonitas demandam mais os dois tipos de recursos por parte do parceiro e procuram um padrão de qualidade que às vezes é difícil de conseguir."

Segundo Durante, é por isso que muitas mulheres não se sentem obrigadas a se comprometer com um parceiro se outro com possíveis melhores qualidades se torna disponível.

O hormônio estradiol está ligado à fertilidade e à saúde reprodutiva da mulher. Assim, estudos realizados no passado mostram que o estradiol alimenta o desejo de poder em mulheres solteiras. Segundo essas pesquisas, aquelas mulheres que não tomam pílulas anticoncepcionais estão ainda mais vulneráveis ao hormônio.

"As voluntárias com maior nível de estradiol tinham mais histórias de paqueras e de casos com outros homens além de seu parceiro fixo", disse Kristina Durante.

Mas elas também se mostraram mais envolvidas em relacionamentos duradouros do que em romances passageiros ou "ficadas". "Essas mulheres parecem adotar uma estratégia de 'monogamia serial', em que buscariam sempre um parceiro melhor para a reprodução", explica a psicóloga. "Não é o sexo casual que as interessa."

O que faremos, homens, pra nos prevenir deste "perigo"??... quem sabe não aplicamos isso na paquera: a segunda pergunta, depois de saber o nome da desejada, poderia ser "Mas me conta... qual tua dosagem de estradiol, gatinha?"

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Máquina de fazer dinheiro!

I

magine-se indo ao caixa eletrônico perto da sua casa para sacar o dinheirinho suado (para pagar contas, é claro) e ver que saiu dinheiro a mais.. e o melhor: o dobro.. e se for tirar dinheiro de novo, a proeza se repete!

Maravilha! Quase um milagre do Santo Tio Patinhas... mas isso aconteceu de verdade! E foi num caixa em um posto de gasolina da cidade de Stretford, na Inglaterra.
O engraçado é ver a fila que se formou após os primeiros que receberam o "bônus" espalharem a notícia a familiares e conhecidos. A festa durou seis horas, tempo que o banco levou para descobrir o defeito. Mas aí já era tarde: o equivalente a 34,6 mil reais extras já haviam sido retirados, os quais dificilmente serão devolvidos, já que os sortudos eram correntistas de diferentes bancos.

Que máquina! Vai ser generosa assim lá em casa!

domingo, 18 de janeiro de 2009

Largue o cigarro!

E

m tempos de cuidados do corpo, nada mais sensato que parar de fumar, certo? Ao olhar uma reportagem achei imprescindível abordar o tema do tabagismo no blog.
Sou declaradamente contra o cigarro (vejam bem, não contra os fumantes), mas aceito a decisão de quem deseja fumar, desde que haja respeito aos não-fumantes, afinal o dito fumo passivo também causa danos.

Assim, penso que se temos a liberdade de destruir nosso próprio corpo (e os profissionais de saúde que lidam com as consequências do tabagismo conhecem bem os danos causados) temos de ter a consciência de que essa liberdade pode interferir na saúde da pessoa que está ao lado.

Bem, por ora, não vou entrar tanto na discussão do assunto (deixarei para postagens próximas), já que quero deixar um link da reportagem que li, sobre a publicação de um livro sobre o tema.

sábado, 17 de janeiro de 2009

Entenda o Ebola

E

stimulado pelo penúltimo post, sobre a imortal infecção pelo vírus Ebola, fui procurar saber mais sobre a doença. Para isso, há muita informação na própria internet e em livros, mas para todos terem maior acesso, detive-me nas fontes confiáveis disponíveis na internet (veja Fontes e Links).

Ebola é o nome simplificado de Febre Hemorrágica Ebola (já que o grupo de febres hemorrágicas é bem amplo, fazendo parte dele doenças conhecidas como a febre amarela) e está em um subgrupo desse tipo de febre: a chamada Febre Hemorrágica Africana (que também abrange a não menos importante Febre de Marburg). Este nome, Ebola, foi dado em virtude de um rio, na República Democrática do Congo (antigo Zaire), onde o vírus foi primeiramente identificado.

O vírus causador faz parte da família Filoviridae, sendo que existem 4 subtipos: Zaire, Sudão, Ivory Coast e Reston (este último, não afetando o ser humano). Tem como hospedeiros os primatas (macacos e ser humano). Seu período de incubação é de 3 a 18 dias, com taxa de mortalidade atingindo 53 a 88%, sendo a mais mortal das febres hemorrágicas.

Sinais e sintomas:
Início súbito com cefaléia intensa, dores nas costas, musculares e abdominais. Ao redor do terceiro dia, aparecem náuseas, vômitos e diarréia com muco e sangue, surgindo também erupções cutâneas maculopapulares no tronco e se disseminando pelo corpo. A doença avança com febre alta e alteração do estado mental (com agressividade ou letargia). Pode haver sangramentos espontâneos, como hemoptise, melena e hematêmese, além de abortamento se a vítima estiver grávida. As mortes ocorrem ao redor do nono dia. Já a recuperação é marcada por fadiga, emagrecimento, alopecia e problemas psicológicos.

Diagnóstico:
Exame de ELISA com o sangue do paciente, detectando assim o antígeno. Além do sangue, fígado e outros órgãos podem ser usados na pesquisa diagnóstica.

Tratamento:
Não há tratamento específico. O que é feito é uma terapia de suporte (manutenção do equilíbrio hidroeletrolítico e controle do sangramento - com reposição de elementos do sangue quando necessário). O cuidado no manuseio de secreções e do sangue da pessoa infectada (meios de transmissão da doença) são fundamentais na profilaxia.

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Tragédia Xavante!

C

omo torcedor do time do Brasil de Pelotas, não poderia deixar de postar a notícia da tragédia com o ônibus do Xavante. Veja abaixo uma reportagem completa do Jornal Zero Hora, de Porto Alegre. Mais detalhes, acesse o link ao final da reportagem, que conta com gráficos, fotos e mais notícias sobre o acidente.


Acidente com delegação do Brasil-PE mata três

Um acidente envolvendo o ônibus que levava o time do Brasil-Pel de volta a Pelotas ocorreu por volta das 23h40min de ontem no km 150 da BR-392, na altura do município de Canguçu, no sul do Estado. No acidente morreu o atacante e ídolo do clube, o uruguaio Milar, além do zagueiro Regis Alves, de 29 anos. Também morreu o preparador de goleiros Giovani Guimarães.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal de Pelotas, o ônibus teria caído em um barranco de cerca de 40 metros a 50 metros, o equivalente a um prédio de 15 andares pelo menos. O acidente teria ocorrido no anel de acesso à BR-392, quando ela se encontra com uma rodovia estadual, a RS-471.

O veículo vinha pela rodovia estadual quando o motorista perdeu o controle, capotou ainda sobre a pista e despencou rolando, capotando em seguida. Ao ser socorrido, o motorista disse aos funcionários da empresa Ecosul, que administra a rodovia federal, que não sabia explicar como não conseguira vencer a curva.

No início desta madrugada, coordenadores de Operação da Ecosul tinham avistado pelo menos três corpos junto à vegetação que circundava o veículo capotado. O ônibus ficou com as rodas para cima.

Cerca de 30 pessoas estavam dentro do ônibus. Os feridos mais graves foram conduzidos para hospitais de Pelotas, localizada a cerca de 80 quilômetros do local do acidente. Os passageiros com ferimentos mais leves foram conduzidos até o hospital de Canguçu, a 40 quilômetros do local. Mais de 10 ambulâncias foram utilizadas no atendimento da ocorrência.

Equipe voltava de jogo no município de Vale do Sol

O goleiro Danrlei, que atuou no Grêmio e recentemente foi contratado pelo clube pelotense, saiu ferido do acidente. Danrlei tinha sido um dos destaques do jogo da tarde, quando o Brasil venceu o time do Santa Cruz em um amistoso, na cidade de Vale do Sol, por 2 a 1. O município fica no vale do Rio Pardo. Danrlei, que estreou ontem, disse que ao sair do ônibus capotado percebeu que seu colega Milar estava morto. Milar tinha feito, à tarde, um gol de pênalti.

À tarde, Milar conversava sobre seu futuro e as perspectivas do Brasil no Gauchão que se inicia na próxima terça.

Os policiais ficaram impressionados que, mesmo com um braço fraturado, o ex-goleiro gremista não se cansou de tentar socorrer os feridos. Ao menos oito equipes de socorro de Canguçu, Pelotas e Santana da Boa Vista foram deslocadas para o local. Preocupado com a situação, o presidente do clube, Helder Lopes, se dirigiu para o local na madrugada de hoje assim que soube do ocorrido.

Às 2h desta madrugada, a Polícia Rodoviária começou a virar o ônibus para ter certeza de que não havia mais corpos ao redor. A escuridão dificultava o trabalho da polícia.

A estreia do Brasil de Pelotas no Gauchão estava marcada para o próximo dia 22 de janeiro, contra o São José, de Porto Alegre, no estádio Bento Freitas, mas ainda na madrugada de hoje a Federação Gaúcha de Futebol cancelou a partida.

Ontem, quando a notícia do acidente chegou a Pelotas, parte da fanática torcida xavante começou a procurar informações junto aos hospitais da cidade e meios de comunicação. Alguns torcedores, mais inquietos, se dirigiram para o local do acidente.

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Não esqueçam do Ebola!

Notícia publicada na íntegra:

A

té terça-feira, um total de 46 pacientes apresentavam sintomas da febre hemorrágica ebola na província de Kasai Oeste, parte central da República Democrática do Congo (RDC). Sete pacientes tiveram resultados positivos para o vírus do ebola depois de terem amostras de fluidos corporais analisadas em diferentes laboratórios. Dos sete confirmados, um veio a falecer. Os 39 pacientes restantes
são todos "casos suspeitos", dos quais 13 faleceram.

Atualmente, há três pacientes suspeitos de ter contraído o ebola em um centro de isolamento construído por Médicos Sem Fronteiras em Kampungu, um vilarejo localizado no centro da província. Os primeiros dois pacientes são o que chamamos de "pessoas de contato". Isso significa que eles tiveram algum tipo de contato com um dos pacientes suspeitos de estar doente ou com os que tiveram testes positivos para a detecção do ebola. Nesse caso, os dois primeiros pacientes tiveram contato com uma mulher que havia morrido e cuja suspeita de ebola foi confirmada. Um paciente é sua filha de três anos de idade e outra é sua irmã, que tomou conta da criança desde que ela morreu.

É necessário monitorar as "pessoas de contato" para quebrar a linha de contaminação do surto de ebola. A equipe de MSF no terreno está acompanhando no momento cerca de 200 pessoas.

O terceiro paciente no centro de isolamento vem de um vilarejo a 20 quilômetros de Kampungu e não teve contato com nenhum outro doente anteriormente.

"Nós tememos que o vírus também possa estar localizado fora de Kampungu e Kaluamba," diz Dr. Michel Van Herp, epidemiologista de MSF. "No entanto, até segunda-feira à noite, seus sintomas pareciam mais com febre tifóide. De qualquer maneira, enquanto não tivermos a confirmação de que seu resultado é negativo para o Ebola ou que ele pare de mostrar sintomas, ele vai ficar no centro de isolamento. Nossa equipe colheu amostras de todos os três pacientes para confirmar se o vírus está presente. Até o presente momento, todos os três estão bem. Estão comendo, caminhando sozinhos e não precisam de rehidratação", acrescentou Van Herp.

Para evitar a contaminação no centro de isolamento, MSF toma algumas medidas. A equipe está seguindo um protocolo restrito para garantir que as equipes médicas, as famílias dos pacientes e os próprios pacientes não se contaminem.

Os pacientes são mantidos no isolamento até que os sintomas desapareçam. Isso significa que eles sobreviveram à suspeita da infecção do ebola ou não estavam infectados pelo vírus mortal. De fato, a contaminação por Ebola só pode ser confirmada através da análise de amostras de fluidos corporais realizadas por laboratórios especializados.

Os sintomas do ebola podem ser similares a outras doenças como malária, febre tifóide e desinteria bacteriana (shigelose), em sua primeira fase. Por essa razão, MSF também oferece medicação contra malária e antibióticos durante a fase em que a febre hemorrágica ainda não foi confirmada. MSF também oferece apoio psicológico.

Até agora, entre os sete pacientes com resultado positivo para ebola, apenas um morreu. Essa parece ser um índice de morte muito baixo para um surto de ebola.

"É verdade que não estamos falando sobre as taxas de mortalidade habituais de um surto de ebola. A razão para isso é que, apesar de ter sido confirmado a existência do ebola, ainda não foi identificado com qual tipo estamos lidando", explica Van Herp. "O tipo Zaire do ebola mata entre 70% a 90% dos pacientes infectados, mas nós podemos estar lidando com um ebola menos letal. Nós também não podemos esquecer que 13 pacientes suspeitos também morreram, fazendo com que o número de mortos subisse para 14".

No ano passado, um surto de ebola na mesma área matou cerca de 186 pessoas. No entanto, há indicações de que outras doenças mortais estariam envolvidas.

Uma equipe de MSF, formada por 18 pessoas, está trabalhando em Kasai Oeste. O grupo é composto por médicos, um epidemiologista, um psicólogo, enfermeiros, especialistas em água e saneamento, promotores de saúde e logísticos.

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

O jeitinho brasileiro ataca novamente!

É

nessa época do ano, de férias, festas e diversão que, sabidamente, a população brasileira é "abocanhada" em seu salário com os famosos presentes de início de ano: os aumentos. E não estou falando só de aumento de preços nas prateleiras do supermercado, mas também dos impostos e dos salários (dos governantes, é claro). Mas nesta época também é hora de trocar presentes de natal e fim de ano e de começar as compras do material escolar.


Falando nisso, sempre vem junto o estresse, seja da troca do produto que está com defeito, seja da lista de material abusiva fornecida pela escola. Por trás desse abuso e da falta de compromisso das empresas está, obviamente e mais uma vez, o jeitinho brasileiro. Sabe por quê?

Não é verdade que, muitas vezes (pra não dizer sempre), produto com defeito é sinônimo de estresse? Claro! Se não está fora da garantia ainda tem a espera, a papelada, enfim, toda aquela burocracia bem conhecida de todos... e pra quê? Pra acabar tudo do mesmo jeito: uma tentativa de conserto aqui outra ali... e raramente a troca efetiva do produto.

Isso acontece porque o brasileiro tem sempre um jeitinho de contornar as situações (e não quero ser chato insistindo neste é ponto, é que na verdade essa "manha" influencia tudo). Esse jeitinho, na legislação, é chamado de exceção.

Esta excessão é que desmoraliza tudo, afinal o brasileiro nunca se acostuma a cumprir regras, já que sempre há uma situação em que aquela regra não se aplica. Isto deixa em aberto uma lacuna poderosa no senso de dever do cidadão, que quando não preenchida, leva às atitudes cotidianas de "deixar passar": é o clássico "dessa vez passa, mas da próxima" (e todos sabem que as próximas vezes nunca serão punidas).

Olhe a constituição, por exemplo: o que mais há lá é excessão! Isso facilita mais quem está à margem da lei do que dentro dela, pois cria várias brechas pra se escapar da punição merecida. Pergunte a quem tem um processo em aberto na justiça: é de cansar ver o número de recursos e adendos que podem se interpor no decorrer do processo. É difícil dizer que isso beneficia quem cumpre as regras, uma vez que tem de se ter paciência para acompanhar o desenrolar de um processo cheio de obstáculos.

Então, devemos parar de arranjar desculpas e de tentar contornar as obrigações a serem cumpridas, além ter como costume a cobrança (seja junto ao Procon para produtos e serviços com problema, seja junto ao governo quanto a suas irregularidades), porque só assim criaremos o senso de responsabilidade e deixaremos pra trás o estigma da impunidade que impera desde sempre.

terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Só mais cinco minutinhos!

O

s dorminhocos de plantão vão gostar desta novidade: dormir pouco realmente aumenta a chance de a gripe se manifestar!


Em um estudo, realizado por um grupo de pesquisadores da Universidade Carnegie Mellon e publicado no Journal Archives of Internal Medicine, foi evidenciado que dormir faz bem ao sistema imune do nosso corpo. Mas atenção: o achado não diz respeito a quanto mais dormir melhor (desculpem os sonolentos), mas sim, que dormir menos de 7/8 horas por noite diminui a resistência do corpo aos agentes causadores do resfriado e da gripe (cujo principal vilão é o Rhinovirus).

Cabe salientar ainda que o estudo mostrou que não só a quantidade de sono fez diferença, como também a qualidade deste. Ou seja, ficar um tempo rolando na cama tentando pegar no sono não adianta!

Então, quem gosta de dormir um pouquinho a mais já tem uma desculpa pra dar... mas não vamos exagerar hein?!

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Fotos de tirar o fôlego!

F

otos impressionantes, capturas inimaginadas, visões diferenciadas... esse foi o objetivo do concurso de fotografias realizado na virada do ano, pelo Museu Nacional de História Natural Smithsonian, de Washington (EUA). As 45 imagens selecionadas (de um total de 20 mil) serão publicadas na edição de outono da revista Nature’s Best Photography.

Veja algumas fotos vencedoras.

A destruição de escarpas de montanhas para mineração tem um impacto negativo sobre o meio ambiente. Esta imagem dos efeitos da busca por carvão em Appalachia, no Estado americano da Virgínia Ocidental, foi a vitoriosa na categoria 'Questões Ambientais'. (Foto de Cameron Davidso)








As Ilhas Kalymnos, na Grécia, são famosas pela prática do alpin
ismo. O fotógrafo diz que conseguiu esta imagem da silhueta de seu amigo no mês de outubro, no outono do Hemisfério Norte. Esta foto foi a vencedora na categoria 'O Homem na Natureza'.
(Foto de Lukasz Warzecha)








As águias no Parque Nacional Kiskunság, na Hungria, renderam ao fotógrafo o prêmio de melhor foto de ave.
(Foto de Zsolt Kudich)












Ursos polares, indefesos ao nascer, ficam protegidos em uma 'caverna' de neve. Eles só se expõem aos elementos depois de três meses. A foto tirada no Canadá venceu a categoria de 'Vida Selvagem'.
(Foto de Jenny E. Ross)










Este leão precisou cruzar um rio infestado de crocodilos para se unir a outros e caçar búfalos. A cena foi registrada no Delta do Okavango Delta, em Botsuana, e recebeu o grande prêmio do concurso.
(Foto de Brian Hampton)


domingo, 11 de janeiro de 2009

Antes EU do que NÓS?

É

impossível deixar de comentar casos como o publicado no Jornal Zero Hora deste sábado: os símbolos do descaso com o dinheiro público.

Não quero entrar nas discussões com lugares-comuns como sempre ouvimos, mas as obras inacabadas retratadas na reportagem são realmente uma amostra de como o "jeitinho brasileiro" apenas piora as coisas (e não explicita a criatividad do povo, como se tenta difundir). Deixe eu explicar o que isso tem a ver.

Como muita gente já percebeu, os governantes são a cara do povo que o elege, ou seja, as "proezas" cometidas pelos líderes da nação são, no fundo, o retrato do que a maioria da população faria se estivesse no seu lugar. Digo isso porque o que mais é evidente na política (neste caso me refiro à brasileira, por questão de maior conhecimento e vivência) é o desleixo com a administração do dinheiro público.

E pensando sobre a origem deste descaso, não há outra resposta se não o conhecido jeitinho, que nada mais é do que a materialização da vontade do brasileiro de trangredir regras e leis, só que em maior escala. Explico melhor: o descaso com o dinheiro público representa a explicitação de um sentimento comum internamente ("jeitinho"): o individualismo. Este é o termo que resume e explica a corrupção e a não reclamação, de fato, das atitudes dos governantes, pois está criada no brasileiro a idéia de competitividade (característica do capitalismo) que deixa em segundo plano todo e qualquer sentimento de comunidade e companheirismo, onde o pensamento e a vontade individual prevalesce sobre o coletivo.

Sinto a necessidade ainda, de acrescentar um comentário mais relacionado à reportagem (mas que expressa o pensamento diário da maioria): ênfase às obras inacabadas são uma ótima forma de ilustrar o descuido (proposital, sem dúvida) com o orçamento do governo, porém devemos atentar para o fato de que isso não é o mais importante, já que o próprio ato de construir é, na realidade, uma forma exibicionista de se dizer ao povo: "Nós estamos trabalhando". E isso é o que mascara a incompentência de um governo, uma vez que os números e as obras são as coisas mais notadas pela população (e obviamente são usadas como argumentos na hora das eleições). Claro que devo fazer uma ressalva no que diz respeito a esta fonte (jornal), que sabidamente (pelos brasileiros esclarecidos) tem o hábito de salientar as obras e as estatísticas, principalmente quando em questão está um governo de direita... mas não nego que esta idéia fora esquecida nos textos da reportagem, dando lugar a um debate sério e imparcial... sorte nossa!

Fontes e Links
Brasil, o pais do desdém. Jornal Zero Hora (10/01/09), Caderno Cultura: subdividido em três reportagens:
Pontes rumo ao abismo
Raízes históricas do descaso brasileiro
"Há um estranhamento entre sociedade e Estado"

sábado, 10 de janeiro de 2009

É Hora de Morfar!

N

ão é sobre os Power Rangers que estou falando, mas estamos quase lá. É que a tecnologia parece não ter limites mesmo, pelo menos por enquanto.


Foi apresentado pela empresa LG Electronics, em Las Vegas, EUA, um celular de pulso: que faz videochamadas: aproveitando a onda de que todo mundo usa o celular para ver que horas são, a fabricante deu mais um passo para o fim dos relógios de pulso lançando o LG-GD910, que conta com câmera integrada, conexão 3G, tela sensível ao toque, bluetooth, mp3 player, discagem por voz e mensagens de texto.

Se essa moda pega eu não sei, mas que não demora muito os "bons e velhos morfadores" dos Power Rangers podem aparecer nas prateleiras de uma loja perto da sua casa! Afinal, os celulares têm tantas formas e funções que não duvido de mais nada! E você... duvida?

Fonte
Jornal Zero Hora, 10/01/09, pág. 16

sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Energia + Ecologia - Tráfego = Turismo


Q

uem disse que não é possível transformar uma forma econômica de geração de energia em algo mais lucrativo que o próprio corte de gastos? Essa nova forma de turismo diz que, sim, é possível!

O Parque Eólico de Osório, no estado do Rio Grande do Sul, Brasil, mostra que até o tráfego nas rodovias envolvidas pode melhorar com uma simples mudança de rota, e de hábitos: o desvio pela linda paisagem que o homem conseguiu gerar sem agredir a natureza (aliás, uma das únicas): os "cataventos gigantes".

A recém criada RSC-101 tem justamente esta função: desvia o tráfego pesado e ainda fornece uma vista nada convencional, ou seja, alia o útil (fugir do trânsito) ao agradável (fornece um novo ponto turístico)... assim não há como aproveitar melhor uma viagem. Esta rota está "equipada" ainda com um paradouro, para se apreciar a vista com calma e segurança.

O Paradouro
Localização: no quinto quilômetro depois da saída para a RS-030.
Estrutura: 27 vagas de estacionamento oblíquo no sentido Litoral-Capital e 21 vagas no sentido contrário, sendo uma em cada lado para veículos de cadeirantes. Há também canteiros com bancos de pedra.
Atenção: o acesso serve apenas a quem sai do Litoral. Não é possível usar a nova rota chegando pela freeway.








Fonte
Jornal Zero Hora, 08/01/09, pág. 46

Link

Blog com vídeo sobre o desvio

quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

Cuidado com o mosquito... parte 2!

N

ão, não estou falando novamente do mosquito transmissor da dengue... a bola da vez é outra: a febre amarela. Pois é, agora o estado do Rio Grande do Sul também está sendo afetado por essa doença característca de outras regiões do país, especialmente a floresta tropical (Amazônia).

Existem dois tipos de febre amarela: a silvestre, transmitida pela picada do mosquito Haemagogus , e a urbana transmitida pela picada do Aedes aegypti, o mesmo que transmite a dengue. Embora os vetores sejam diferentes, o vírus e a evolução da doença são absolutamente iguais.

A febre amarela não é transmitida de uma pessoa para a outra. A transmissão do vírus ocorre quando o mosquito pica uma pessoa ou primata (macaco) infectados, normalmente em regiões de floresta e cerrado, e depois pica uma pessoa saudável que não tenha tomado a vacina.A forma urbana já foi erradicada. O último caso de que se tem notícia ocorreu em 1942, no Acre, mas pode acontecer novo surto se a pessoa infectada pela forma silvestre da doença retornar para áreas de cidades onde exista o mosquito da dengue que prolifera nas cercanias das residências e ataca durante o dia.

Recomendações
· Vacine-se contra febre amarela pelo menos dez dias antes de viajar para áreas de risco e não se esqueça das doses de reforço que devem ser repetidas a cada dez anos;
· Use, sempre que possível, calças e camisas que cubram a maior parte do corpo;
· Aplique repelente sistematicamente. Não se esqueça de passá-lo também na nuca e nas orelhas. Repita a aplicação a cada quatro horas, ou a cada duas horas se tiver transpirado muito;
· Não se esqueça de reaplicar o repelente toda a vez que molhar o corpo ou entrar na água;
· Use mosqueteiro, quando for dormir nas áreas de risco,
· Procure informar-se sobre os lugares para os quais vai viajar e consulte um médico ou os núcleos de atendimento ao viajante para esclarecimentos sobre cuidados preventivos;
· Erradicar o mosquito transmissor da febre amarela é impossível, mas combater o mosquito da dengue nas cidades é uma medida de extrema importância para evitar surtos de febre amarela nas áreas urbanas. Não se descuide das normas básicas de prevenção.


quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

Alô!?

V

ocê já pensou alguma vez que todo mundo tem celular? Pois eu já, e já ouvi até piada dizendo que tem gente que "não tem o que comer" mas tem telefone celular!


Pois é, agora isso está comprovado... não que todo mundo tem o aparelho, mas que a maioria tem. Um levantamento da empresa Informa Telecoms & Media, ligada ao setor de telefonia fornecendo administração e recursos em negócios da área, revelou que 60% da população mundial estava de celular na mão na virada do ano.

Isso comprova que o celular está mais presente do que nunca na vida dos seres humanos, evidenciando ainda, que esta mania não para de crescer. Também pudera: esse é o símbolo do consumismo, isto é, mostra o quanto um item pode ser moderno, útil e descartável.

terça-feira, 6 de janeiro de 2009

É hora da sustentabilidade (e do show)!

A

idéia de sustentabilidade está se difundindo mesmo... e isso ficou mais claro ao ver várias reportagens diferentes falando sobre maneiras de transformar o esforço humano em energia. Então selecionei duas reportagens que ilustram isto muito bem (ver links abaixo).


Na primeira reportagem, mais digna de nota, há a transformação do esforço físico dos alunos de uma academia nos Estados Unidos em energia para o próprio empreendimento, que ainda dispõe de painéis de captação da energia solar. É uma verdadeira obra de arte, e o que é melhor: é útil, pena que muito cara para uma aplicação em larga escala... mas já é um começo.

A segunda reportagem, mais "marketing" que consciência, relata sobre uma obra iluminada a base de pedaladas. Embora feita com mais intuito propagandístico do qualquer outro, valeu pelo visual, iluminando o Square Garden, em Nova Iorque na virada do ano.

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Se beber não dirija!

C

omo sempre é tempo de conscientização, tenho o dever de compartilhar a decepção com os condutores de automóveis neste país. Não adianta, a imprudência sempre foi e é (e até quando será?) a maior causa de acidentes nas estradas.

Motoristas insistem em salientar sobre a condição das estradas, mas o principal problema é encoberto: a irresponsabilidade. Esta que, aliás, impossibilita qualquer chance recuperação do carro em qualquer momento de deslize, seja por problemas no carro ou pista. E não estou falando só da bebida alcoólica, que sabidamente diminui os reflexos do motorista, mas também da alta velocidade.

Claro que os carros mais modernos têm tudo para fornecer aos seus passageiros a maior estabilidade, mesmo em altas velocidades, porém é esse um dos grandes problemas: o motorista se sente seguro e muitas vezes perde a real sensação de deslocamento, o que o faz relaxar. Um perigo!

Enfim, pensando nos acidentes de trânsito que estão sempre estampando as capas dos jornais por aí afora, publiquei esta mensagem para, juntamente com o informativo abaixo, fazer a tarefa de conscientizador, que cabe a cada um de nós.

Este informativo dá uma orientação em caso de acidentes de trânsito, mas lembrem-se: a prevenção é o mais importante, afinal, é melhor prevenir do que remediar!


Fonte e link do informativo
Jornal Zero Hora

domingo, 4 de janeiro de 2009

Criatividade Brasileira

N

ada como a criatividade... e assistindo a este vídeo, fica evidente que acima do capital está a idéia. Veja como ser criativo faz a diferença (e ainda vale uma boa risada!)




* O palestrante do vídeo é Mário Sérgio Cortella, filósofo, mestre e doutor em Educação pela PUC-SP, onde é professor do Departamento de Teologia e Ciências da Religião e da Pós-Graduação em Educação. Foi secretário municipal de Educação de São Paulo (1991/1992).

Fonte
YouTube

Sabedoria Popular

M

ais uma vez, a sabedoria popular parece acertar no que diz respeito à saúde. Em um estudo
na Universidade Estadual de Michigan, Estados Unidos, publicado no Journal of Nutrition cientistas comprovaram, através de experiências com ratos de laboratório, que a restrição de calorias afeta a imunidade contra o vírus da gripe. A pesquisa ainda associa a imunidade ao inverno, fazendo-os salientar que mesmo as pessoas vacinadas deveriam evitar dietas para emagrecer nesta estação.

Claro que não estamos falando do "gordinho então saudável" de nossas avós, mas sim de calorias na quantidade necessária ou abaixo dela. Assim, esse estudo mostra que ingestão calórica inferior à requisitada pelo organismo tem um efeito direto no sistema de defesa humano, dificultando a resposta a infecções.

A reportagem completa é encontrada nos links abaixo, mas já fica a ressalva: como diz outro ditado popular, "nem tanto ao céu, nem tanto ao inferno", ou seja, pelo menos por enquanto, a descoberta não deve ser tomada como um sinal de que o regime não deve ser feito, mas sim, que a dieta deveria ser concentrada no restante do ano, que é quando o vírus da gripe não se prolifera tão facilmente.

Fonte e link
BBC Brasil

sábado, 3 de janeiro de 2009

É só querer!

E

xercícios físicos... muita gente fica cansada só de falar... Então, ao ler a reportagem abaixo, vi que praticar atividade física pode ser mais fácil, e rápido, do que pensava. Afinal, tempo é sempre uma desculpa frequente para deixar para depois o exercício.

Foi por isso que selecionei a reportagem abaixo. Então... mova-se! Sacode a poeira e exercite-se!

Frequência é fundamental


Exercícios físicos esporádicos não são eficientes contra as doenças decorrentes do sedentarismo

Não basta fazer exercícios. É preciso praticá-los com uma frequência mínima para condicionar o organismo. As atividades físicas esporádicas não têm o mesmo efeito benéfico para a saúde creditado ao esporte. O ideal para diminuir chances de problemas de saúde é equilibrar intensidade e frequência. Mas sem exageros: a prática desenfreada sem o tempo de descanso necessário é prejudicial. O conselho vem da Organização Mundial de Saúde (OMS). Segundo o órgão, o ideal são entre uma hora (atividades intensas) e duas horas e meia (moderadas) de exercícios por semana, em dias alternados. Essa quantidade é a mínima para evitar doenças decorrentes do sedentarismo, como problemas cardíacos, diabetes tipo 2 e câncer de mama.

Também há benefícios na prática menos frequente, mas, segundo professores de educação física, são muito mais psicológicos do que físicos. Para se manter saudável, o importante é criar o hábito de se exercitar com assiduidade. Segundo o educador físico Guilherme Sari, dedicar tempo à atividade física é crucial.

– Quando se deixa de fazer exercícios para trabalhar, compromete-se o próprio trabalho porque os problemas de saúde de sedentários atrapalham o dia-a-dia – alerta.

Para encontrar o tempo necessário, a solução é priorizar a saúde. Como faz o gerente André Rufino dos Santos, de 27 anos. Com uma rotina pesada no emprego, ele se matriculou numa academia no mesmo prédio do trabalho para conseguir ir seis vezes por semana.

– Nós é que criamos obstáculos, mas se quisermos realmente, sempre há um jeito – conta.

Exagerar na dose, no entanto, também traz riscos. Especialistas destacam a necessidade de descanso do corpo e sugerem trabalhar grupos musculares em dias alternados e com intensidade variada. Do contrário, a pessoa pode ter fadiga, além de causar estresse muscular e lesões.

– O interessante é diversificar a atividade entre momentos intensos, moderados e leves, e praticar diferentes modalidades – sugere a professora de educação física da Universidade Católica de Brasília Gislane Melo.

Como praticar

> Atividade intensa: 20 minutos, três vezes por semana. Exemplos: corrida, bicicleta rápida, caminhada em subida, escalada, natação intensa e esportes como futebol, vôlei e basquete.
> Atividade moderada: 30 minutos, cinco vezes por semana. Exemplos: caminhada rápida, dança, tarefas domésticas, passear com o cão, esportes com crianças.
> Musculação: de oito a 10 exercícios de força muscular em até 12 repetições, duas vezes por semana.
> Idade: para idosos, a quantidade de exercícios indicada é a mesma para os adultos, salvo em problemas de saúde específicos. Indicam-se também atividades de flexibilidade e equilíbrio.

Fonte
Jornal Zero Hora, 03/01/09, Caderno Vida, pág. 3

Links
Matéria no site da ZH
ZH virtual (03/01/09)

sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

Novidades contra a dengue

C

hegou o verão, calor, chuvas... tudo que o mosquito Aedes Aegypti estava esperando...

Com a dengue por perto, o blog InUP não poderia ficar de fora: Conscientização é a palavra-chave.
E na busca por informações sobre prevenção e combate a esta prevalente doença, nada melhor que o Ministério da Saúde para nos orientar. Então, junto desta reportagem estão alguns materiais de divulgação produzidos pelo ministério.

Bactéria pode ser arma contra dengue, diz estudo

Em artigo na revista Science, pesquisadores da Universidade de Queensland, em Brisbane, na Austrália, afirmam ter descoberto que a bactéria Wolbachia se propaga com facilidade através de mosquitos criados em laboratório.

O mosquito portador do vírus da dengue não é naturalmente suscetível à bactéria, então, os pesquisadores adaptaram um tipo de Wolbachia para que a infecção fosse bem sucedida.

Além de reduzir a expectativa de vida dos insetos pela metade, a bactéria pode afetar sua população de outra forma. O microorganismo pode ser transmitido de uma fêmea infectada para seus filhotes. Os machos infectados sofrerão alterações sutis que fazem com que eles só produzam filhotes com fêmeas infectadas.

Incubação

Em experiências realizadas em laboratório, os pesquisadores observaram que a infecção reduziu a expectativa de vida dos insetos em poucas semanas. Este é um dado significativo porque depois que o mosquito adquire o vírus ao picar um animal ou ser humano infectado, há um período de incubação de uma a três semanas antes que ele possa retransmitir a infecção.

Isto significa que só mosquitos que tenham vivido mais tempo poderão representar um risco para seres humanos e estes provavelmente vão morrer muito rápido, reduzindo sua habilidade de transmitir o vírus.

Os pesquisadores sugerem que o uso da bactéria pode representar um meio barato de erradicar o mosquito transmissor da dengue, especialmente em áreas urbanas, onde pode ser difícil empregar outros métodos de controle.

Inseticidas podem se mostrar ineficazes na erradicação do inseto pois alguns mosquitos desenvolvem uma resistência a eles.

Mutação

O potencial uso de Wolbachia para controlar a população de mosquitos tem sido sugerido há algum tempo, mas este mais recente estudo oferece esperança de que a estratégia possa funcionar.

Apesar disso, ainda existem algumas incógnitas. Especialistas não sabem se a propagação do vírus seria bem sucedida fora do laboratório. Há ainda a possibilidade de o vírus sobreviver ao sofrer uma mutação, adaptando-se à infecção. Ele poderia, por exemplo, exigir um período de incubação mais curto.


Fonte

BBC Brasil

Guerra Sem Fim

É

incrível como esta desavença se estende... e de uma forma cada vez mais sem motivos. Obviamente, o ditado "violência gera mais violência" se aplica perfeitamente neste caso.

No entanto, olhando um fórum de discussões, percebi que grande parte das pessoas expressam seu apoio a Israel, com justificativas tão ultrapassadas e simplistas que remontam à epoca em que os únicos meios de informação disponíveis eram controlados por pessoas que ditavam suas restritas opiniões como forma de controlar as "massas". Porém, atualmente , com todas as formas de se obter uma notícia, é inadmissível que ainda haja tais pensamentos, como: "Israel tem direito de atacar, pois eles habitavam aquela terra mesmo antes de Jesus chegar". Quanta bobagem!

Imagino como se sentiria tal pessoa se, no caso do Brasil, os índios batessem na porta de sua casa, quebrando seus pertences, matando seus familiares... tudo em nome de uma terra que lhes pertenceu há séculos atrás. Duvido muito se ele entregaria seus bens por pura vontade.

Claro que é impossível comparar a situação dos índios com a dos povos do Oriente Médio, já que os primeiros nunca tiveram a chance de se reerguer e readquirir seus bens, sem falar que foram vítimas de um massacre que dizimou com sua população. Mas a sensação de impotência e ódio gerada pelos ataques certamente não têm distinção de um povo para o outro, principalmente em casos como este, de destruição de toda uma vida construída com suor.

Abaixo, segue a última notícia publicada sobre o assunto, que fala sobre a liberção dos estrangeiros da área afetada... e para quê? Para abrir espaço para novos ataques? Fica a pergunta...

Israel permite saída de estrangeiros da Faixa de Gaza
Soldados israelenses lançam morteiros na Faixa de Gaza

Segundo o correspondente da BBC em Israel Paul Wood, cerca de 100 pessoas já passaram pelo posto de fronteira de Erez, que liga Gaza a Israel. A expectativa é de que outras 200 pessoas ainda passem pelo local até o fim do dia.

A maioria dos estrangeiros que cruza a fronteira é de mulheres casadas com palestinos, e crianças, acrescentou o correspondente.

“Há pessoas de Rússia, Bielorrússia, Ucrânia e outros países do leste europeu nesta situação”, disse Wood.

A subchefe do Escritório de Representação do Brasil em Ramallah, na Cisjordânia, Rosimar Suzano, disse que não há expectativas de que as três famílias de brasileiros que moram em Gaza deixem o território até o fim do dia.

"As pessoas que estão saindo hoje são de outras nacionalidades. Ainda não sabemos quando os brasileiros poderão sair de lá", disse Suzano por telefone à BBC Brasil.

Israel está impedindo que jornalistas estrangeiros entrem em Gaza e declarou a área em volta do território uma "zona militar fechada".

Protestos

Em Ramallah, na Cisjordânia, e em Jerusalém, palestinos entraram em confronto com a polícia israelense durante manifestações convocadas pelo Hamas contra os bombardeios em Gaza.

Líderes do grupo pediram aos palestinos que realizassem um "dia do ódio" nesta sexta-feira.

Em Jerusalém, palestinos jogaram pedras contra os policiais, que responderam com bombas de gás lacrimogênio.

Desde o início do dia a polícia israelense está posicionada em toda Jerusalém Oriental e impõe restrições ao movimento de palestinos na Cisjordânia.

As incursões israelenses em Gaza, que já deixaram mais de 400 mortos segundo fontes palestinas, continuam mobilizando milhares de pessoas em vários países.

No Egito, 300 pessoas fizeram um protesto ao lado de uma mesquita no Cairo. Em Jacarta, na Indonésia, cerca de cinco mil pessoas fizeram uma manifestação próximo à embaixada dos Estados Unidos.

Mobilizações semelhantes foram realizadas em Sydney, na Austrália, e no Irã.

Novos ataques

Cinco pessoas, incluindo três crianças, morreram nesta sexta-feira em decorrência dos últimos ataques aéreos de Israel em Gaza.

Em uma manifestação durante o funeral de Nizar Rayan, líder do Hamas morto por um bombardeio israelense na quinta-feira, líderes do grupo disseram que "não vão descansar enquanto a entidade sionista não for destruída".

Militantes palestinos voltaram a lançar foguetes contra Israel, de acordo com as autoridades israelenses. Ambos os lados ignoraram apelos internacionais por um cessar-fogo.

Israel afirma que concluiu nesta sexta-feira os preparativos para uma possível ofensiva por terra. Desde o início dos confrontos, no sábado passado, um grande número de tanques e soldados israelenses vinham se concentrando na fronteira com a Faixa de Gaza.

Ainda de acordo com o correspondente da BBC há um "sentimento crescente" de que Israel deva realizar algum tipo de operação por terra já que o Hamas continua lançando foguetes contra cidades fronteiriças com Gaza, no sul do país.


Fonte
BBC Brasil

Extrato de semente de uva 'mata' células de câncer, diz estudo

uvas

O

s cientistas, da Universidade de Kentucky, realizaram experiências de laboratório e mostraram que, em 24 horas, 76% de células de leucemia expostas ao extrato foram mortas e as células saudáveis ficaram intactas.

A pesquisa abre caminho para novos tratamentos contra o câncer, mas os especialistas disseram que ainda é muito cedo para recomendar que as pessoas comam uvas como forma de evitar a doença.

As sementes de uva contêm alta concentração de antioxidantes, conhecidos por sua propriedades contra o câncer.

Pesquisas anteriores já haviam mostrado que o extrato da semente da fruta pode ser eficaz no combate a células cancerígenas da pele, mama, intestino, pulmão, estômago e próstata.

Suicídio

No entanto, o estudo americano é inédito ao provar as ações do extrato contra a leucemia.

Na experiência, os cientistas expuseram as células doentes a altas doses do extrato, levando várias delas a “cometerem suicídio”, em um processo conhecido como apoptose.

Os pesquisadores observaram que o extrato ativou a proteína JNK, que ajuda a regular o processo de auto-destruição celular. Ao exporem as células de leucemia a um agente que inibe a proteína JNK, o efeito do extrato da semente de uva foi interrompido.

O autor do estudo, Xianglin Shi, disse que os resultados podem levar à incorporação de novos agentes na prevenção ou tratamento da leucemia e de outros tipos de câncer.

“O que todos buscam é um agente que tenha um efeito nas células cancerígenas, mas que deixe as saudáveis intactas. E o extrato de semente de uva se encaixa nesta categoria”, afirmou o pesquisador.

O estudo foi reproduzido na publicação especializada Clinical Câncer Research.

Fonte
BBC Brasil