sábado, 7 de novembro de 2009

Paracetamol afeta vacinação

D

ar paracetamol profilaticamente à crianças antes ou depois de vaciná-las pode diminuir a eficácia da imunização, pelo menos é o que concluiram pesquisadores tchecos, liderados pelo professor Roman Prymula.

Este antitérmico é usado muitas vezes de modo a prevenir uma possível febre gerada após a administração da vacina, o que é de relativamente comum. No entanto, a droga é às vezes administrada em virtude do medo dos pais em seus filhos desenvolverem a febre. Este uso antes ou depois da vacina não deve ser encorajado, pois os riscos podem ser maiores que os benefícios.

As vacinas testadas incluem: contra pneumococos, Haemophilus influenzae tipo B, difteria, tétano, hepatite B, poliomielite e rotavírus.

Ainda não se sabe porque a administração de paracetamol profilático diminuiu os níveis de anticorpos nas crianças vacinadas, mas estes achados servem para mostrar que toda atitude no que tange o uso de remédios deve ser bem pensada e fundamentada, isto é, o "empírico" não nem sempre prevalece; e diz também que, a princípio, esse tipo de febre (gerada por vacinações) deve ser tratada, mas não prevenida.. pelo menos não com paracetamol (até prova em contrário!).

Nenhum comentário: