quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Pegando o gato no pulo

U

nha de gato, pelo de galo, olho de gato e mia?.... deve ser gato! É mais ou menos assim que está a situação da governadora do RS, Yeda Crusius.

Agora a pouco o Ministério Público Federal pediu o afastamento do cargo de Yeda, por uma ação de improbidade administrativa. Há outros envolvidos no caso, a citar: o professor Carlos Crusius, os deputados José Otávio Germa
no, Luiz Fernando Záchia, Frederico Antunes, o ex-secretário Delson Martini, a assessora da governadora Walna Vilarins Meneses, o diretor do Banrisul Rubens Bordini e o presidente do Tribunal de Contas do Estado, João Luiz Vargas.

Com milhares de páginas no documentos e baseado em outros tantos milhares de ligações o MPF pede o a perda do cargo dos citados, com suspensão dos direitos políticos por 8 a 10 anos, pagamento de multa, ressarcimento dos recursos provalvelmente desviados e ainda a proibição de contratação pelo poder público estadual. PORÉM, conforme escrito na fonte, NÃO LEVARÁ OS RÉUS A RESPONDER CRIMINALMENTE PELOS FATOS. Ou seja, se tudo, mas tudo mesmo, der certo (pra nós) eles nem presos serão. Deve ser esta maldita imunidade política, ou coisa que o valha.

Fica agora nas maõs da juíza federal da cidade de Santa Maria, no centro do estado, a senhora Maria Simone Barbisan Fortes tomar a decisão final. Só não espero sentir um cheirinho de comida: de PIZZA!

Um comentário:

Bianca Mól disse...

Grande MPF! Uma vitória para o Brasil. Essa mulher precisa ser afastada o quanto antes...E tenho esperança que não sentiremos cheiro de pizza. :)

Beijos,
Bianca