quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Dízimo lucrativo

D

iferentemente da palhaçada que ocorreu aqui, a Justiça de São Paulo aceitou uma denúncia feita pelo Ministério Público (MP). Desta vez contra o bispo Edir Macedo, líder da Igreja Universal do Reino de Deus, e outras nove pessoas por suposta formação de quadrilha e lavagem de dinheiro. Conforme o MP, a denúncia, apresentada no dia 5 de agosto, é resultado de investigação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

Segundo o Ministério Público, para adquirir empresas de comunicação e outros bens, o grupo usava dinheiro doado por fiéis da Igreja Universal. O dinheiro, de acordo com o MP, era enviado ao exterior e voltava ao Brasil por meio de empresas de fachada.

Os denunciados são: Edir Macedo, Alba Maria da Costa, Edilson da Conceição Gonzales, Honorilton Gonçalves da Costa, Jerônimo Alves Ferreira, João Batista Ramos da Silva, João Luís Dutra Leite, Maurício Albuquerque e Silva, Osvaldo Scriorilli e Veríssimo de Jesus.


Segundo comunicado divulgado pelo Ministério Público, "para os promotores, ficou comprovado que o dinheiro das doações, em vez de ser utilizado para a manutenção dos cultos, era desviado para atender a interesses particulares dos denunciados".

A movimentação de dinheiro pelas duas empresas em questão, em 2004 e 2005, de acordo com o MP, chegou a mais de R$ 71 milhões, relatando ainda que este esquema tem pelo menos 10 anos de duração. Detalhe: cerca de R$ 1,4 bilhão/ano é o valor recebido pela igreja em forma de doação. Desculpe-me, mas eta povo ignorante! Mais na cara impossível... só se o próprio bispo disser em um culto que está desviando dinheiro (e mesmo assim corremos o risco de os fiéis acharem que ele estava citando um trecho da bíblia, e não revelando sua conduta...).

É o verdadeiro abuso da ignorância, beneficiar-se com a ingenuidade e desconhecimento do outro. E será que estes pastores e afins são muito diferentes dos pregadores lá nos primórdios das religiões?...

Nenhum comentário: