sexta-feira, 10 de abril de 2009

A arte de coçar

Q

ue esfregar a pele alivia a coceira, isso todo mundo sabe. O problema é como isso acontece fisiologicamente... E pensando em desvendar tal mistério, foi feito um estudo por cientistas da Universidade de Minnesota que foi publicado na Revista
Nature Neuroscience.

Pesquisas anteriores sugeriam que o chamado trato espinotalâmico, na medula espinhal, tinha um papel determinante, pois seus neurônios constituintes estavam mais ativos quando eram aplicadas substâncias pruriginosas na pele.

No último trabalho, desenvolvido em primatas, foi descoberto que estes mesmos neurônios são bloqueados no ato da coçada, impedindo que os impulsos da coceira cheguem ao cérebro.

Os pesquisadores envolvidos se mostraram estimulados pelo estudo, pois dentro de alguns anos, e com maiores conhecimentos no assunto, poder-se-ão desenvolver medicamentos efetivos para aliviar este sintoma, que quando crônico, afeta a qualidade de vida.

Há muitas doenças que cursam com prurido como SIDA, Herpes-zóster, Linfoma Hodgkin e problemas da vesícula biliar.

Ainda são necessários estudos complementares para determinar a causa exata do alívio que se tem quando se esfrega a pele pruriginosa, que segundo o livro Tratado de Fisiologia Médica, de Guyton & Hall, a chamada inibição lateral parece estar envolvida neste processo. A inibição lateral, também chamada de periférica, baseia-se no fato de que em uma mesma via (conjunto de neurônios com a mesma disposição - e muitas vezes as mesmas origens e destinos) quando um neurônio é ativado ele transmite um estímulo aos neurônios adjacentes, inibindo-os. Assim, o ato de coçar estimularia neurônios que inibiriam os neurônios adjacentes que traziam as informações pruriginosas, que então, não chegam ao cérebro, dando a (ótima) sensação de alívio.

Ao fazer buscas na internet acerca do tema encontrei este artigo: Coceira: incômodo ou alerta, publicado na Revista Mente & Cérebro, que traz maiores informações sobre o assunto de uma forma mais leve e menos técnica que os livros acadêmicos.

5 comentários:

Vivian Sbrussi disse...

♥      ♥    ♥      ♥
     ♥     (')=(')   ♥    ♥
  ♥    ♥   (=';'=) ♥   ♥
♥=============(,,)♥(,,)==============♥
 卫άѕcσα
 É тємρσ đє rєŋσναçãσ
 É тємρσ đє αfίŋαr αѕ cσrđαѕ đσ cσrαçãσ
 đє rєρєŋѕαr ŋσѕѕαѕ αтίтυđєѕ
 đє тrαŋѕƒσrмαr α αмαrgυrα єм fєlίcίđαđє
 É тємρσ đє ŋσѕ υŋίrмσѕ
 є cєlєвrαrмσѕ α fέ ŋσ αмσr
 卫άѕcσα
 Rίтυαl đє ραѕѕαgєм ραrα α νίđα,
 É тємρσ đσ rєŋαѕcίмєŋтσ đσ Ðєυѕ
 qυє ђαвίтα cαđα υм đє ŋóѕ!
          (Cαrσl Scђŋєίđєr)
    亇єŋђα υмα óтίмα 卫άѕcσα
        乃єίנίŋђσѕ
=================================

εїз ViViAn ★ Sbrussi /(",)\.

Moça do Fio disse...

Li uma vez, na Super Interessante, uma matéria sobre coceira. E o que eu não esqueci, foi do caso de uma mulher que sentia tanta coceira (era um problema crônico) que ela tinha que ficar presa à cama. Se ficasse com os braços livres, ela morreria, pois estava maltratando a pele, ferindo-se.

Por isso agradeço pelas leves coceirinhas que sinto no meu braço.

Beijim.

Bittencourt disse...

e ai cara, achei bem instrutivo seu blog. te linkei no colher de sopa (http://colhersopa.blogspot.com/). os blogs são diferentes, mas dê uma olhadinha pra ver se gosta.

Jessiane Kunkel disse...

Nuno! Muito legal o teu Blog! Parabéns! Estou estreando nos teus comentários.
Qnd q foi publicada essa desse estudo?? A coceira ainda é um grande mistério da humanidade! hehehe Bjss!

Vivian Sbrussi disse...

oieee amigo!!!

sumidinho!!!

uma ótima semaninha!
T+