quarta-feira, 25 de março de 2009

Saiba mais: Tuberculose

D

epois de ler a notícia de que cresce a incidência de tuberculose no Brasil, lida na newsletter da Revista da Semana, resolvi pesquisar sites interessantes e informativos acerca da doença.

Segundo a revista, o país passou do 16º para o 17º lugar no ranking dos 22 países com maior registro de casos de tuberculose no mundo. Porém, o índice de casos aumentou de 39 para 48 por 100 mil habitantes, de acordo com o Relatório de Controle Global da Tuberculose 2009, lançado hoje pela Organização Mundial de Saúde (OMS) no 3º Fórum Stop TB.

Então, achei conveniente colocar o conteúdo de um site confiável, e enxuto, para trazer as informações básicas sobre esta doença. A seguir, estão informações contidas no Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) - Dicas de Saúde: Tuberculose.

O que é Tuberculose?
Doença infecto-contagiosa causada por uma bactéria que afeta principalmente os pulmões, mas, também pode ocorrer em outros órgãos do corpo, como ossos, rins e meninges (membranas que envolvem o cérebro).

Qual a causa?
Mycobacterium tuberculosis ou Bacilo de Koch (BK). Outras espécies de micobactérias também podem causar a tuberculose. São elas: Mycobacterium bovis, africanum e microti.

Quais os sintomas?
Alguns pacientes não exibem nenhum indício da doença, outros apresentam sintomas aparentemente simples que são ignorados durante alguns anos (ou meses). Contudo, na maioria dos infectados, os sinais e sintomas mais freqüentemente descritos são tosse seca contínua no início, depois com presença de secreção por mais de quatro semanas, transformando-se, na maioria das vezes, em uma tosse com pus ou sangue; cansaço excessivo; febre baixa geralmente à tarde; sudorese noturna; falta de apetite; palidez; emagrecimento acentuado; rouquidão; fraqueza; e prostração. Os casos graves apresentam dificuldade na respiração; eliminação de grande quantidade de sangue, colapso do pulmão e acumulo de pus na pleura (membrana que reveste o pulmão) - se houver comprometimento dessa membrana, pode ocorrer dor torácica.

Como se transmite?
A transmissão é direta, de pessoa a pessoa, portanto, a aglomeração de pessoas é o principal fator de transmissão. O doente expele, ao falar, espirrar ou tossir, pequenas gotas de saliva que contêm o agente infeccioso e podem ser aspiradas por outro indivíduo contaminando-o. Má alimentação, falta de higiene, tabagismo, alcoolismo ou qualquer outro fator que gere baixa resistência orgânica, também favorece o estabelecimento da doença.

Como tratar?
O tratamento à base de antibióticos é 100% eficaz, no entanto, não pode haver abandono. A cura leva seis meses, mas muitas vezes o paciente não recebe o devido esclarecimento e acaba desistindo antes do tempo. Para evitar o abandono do tratamento é importante que o paciente seja acompanhado por equipes com médicos, enfermeiros, assistentes sociais e visitadores devidamente preparados.

Como se prevenir?
Para prevenir a doença é necessário imunizar as crianças com a vacina BCG. Crianças soropositivas ou recém-nascidas que apresentam sinais ou sintomas de Aids não devem receber a vacina. A prevenção inclui evitar aglomerações, especialmente em ambientes fechados, e não utilizar objetos de pessoas contaminadas.

Ah, nesta busca, descobri que com o início do tratamento os riscos de contágio diminuem, acentuadamente, em trinta a quarenta e cinco dias. Então, trabalhar não faz nenhum mal para quem está em tratamento de tuberculose. O repouso é muito importante no primeiro mês do tratamento. A partir do terceiro mês, a pessoa em tratamento já deverá estar em condições de voltar ao trabalho.

Como não tenho a intenção de aborrecê-los com material muito técnico, não reproduzi aqui conteúdo dirigido a profissionais de saúde, mas sim, às pessoas em geral. Assim, recomendo que todos leiam uma entrevista sobre a tuberculose no site UOL Boa Saúde - Conhecendo a Tuberculose, que aborda a doença de forma mais ampla e também desmascara diversos mitos acerca da doença. Para maiores detalhes, indico também o Manual Merck - Pacientes, Cap. 181 - Tuberculose.

8 comentários:

Caroline Mendes disse...

Olá, estou passando para dizer que indiquei seu blog a um selo. =]
http://cantodoescritor.blogspot.com/

Gabriel → Bloga╝ disse...

Cara, muito obrigado pela postagem. Eu tinhas minhas dúvidas e pela tv não dá pra se tirar tnatas informações e estava com preguiça de procurar informações, até porque não me era algo tão interessante.

Mas obrigado mesmo...

Estou te chamando pra um debate que estou promovendo sobre a água privatizada. Apareça lá qualquer hora dessas blz?

Abraços e você colocou informação na medida certa ;)

zymboo disse...

Olá, boa tarde!
Meu nome é Patrícia e represento a empresa Zymboo.com.
Gostamos muito do seu blog e gostaríamos de convidá-lo a publicar seus textos em nosso Espaço Literário.
Com isso, você poderá aumentar as visualizações de seu blog e ter seus textos publicados em um grande portal da Internet (www.zymboo.com).
Basta que nos envie seus textos e os publicaremos na Zymboo juntamente com seu nome e a URL do seu blog.
Escreva-nos: espacoliterario@zymboo-inc.com 

mersonreis disse...

Querido Nuno, tava dando uma revisada nos blogs que visito sempre e achei esse seu post. Muito importante, como em geral é seu blog. Tive a oportunidade de trabalhar um ano inteiro em um hospital especializado no tratamento da tuberculose (ainda chamado popularmente de "sanatório"), e me foi de grande valia. O que mais me preocupa é o abandono do tratamento por parte dos pacientes, o que tem levado ao desenvolvimento de variedades do Bacilo de Koch extremamente resistentes aos esquemas antibióticos tradicionais, a chamada XSAR... Sabe que outro dia um casal atravessou os Estados Unidos de costa a costa sendo que o homem era portador desta variedade de TB e pôs o mundo em alerta? Deixaram um avião inteiro em quarentena por lá por causa disso...

Um abraço do amigo!

Vera disse...

Nuno, Bom dia!
Achei muito interessante esta matéria postada no seu blog.
Tenho um irmão que tem tuberculose (diagnosticada há 4 meses).
Mas o psicológico do meu irmão está extremamente abalado, ele simplesmente se entregou. Como ele foi afastado do trabalho pelo INSS por 6 meses ele acha que todos olham ele com preconceito. Ele não sai de casa, só fica deitado vendo TV, não come. Não faz nada. Mas acreditamos que ele toma os remédios. Minha mãe que é uma senhora e o acompanha no tratamento e ela diz que ele toma certinho. Mas não sabemos, porque oomo ela é uma senhora, pode ser que deixe de tomar e ela não veja.
Então, gostaria de saber se você sabe, ou alguém saiba, de um Hospital Especializado no Tratamento da Tuberculose para que o paciente fique internado, sendo monitorado 24 horas e que tenha um acompanhamento psicológico para encarar a doença?

Obrigada!
Vera

Nuno de Mattos Capeletti disse...

Oi vera, tudo bem?
Olha, acho que não existem hospitais para tratamento exclusivo da tuberculose, mas a maioria dos hospitais está habilitada para tratá-la, quando a internação se faz necessária. Mas caso eu saiba de algo diferente, deixarei aqui o comentário.
Abraço

Anônimo disse...

Nuno,

Muito boa a idéia de divulgar - com simplicidade - as questões relacionadas à tuberculose.

Abraço,
Joel Marinho de Mattos Filho

Anônimo disse...

Quanto à fala de Vera, não conheço algum Hospital que ainda mantenha o modo de internação sobre o qual ela pergunta.
Joel