sexta-feira, 6 de março de 2009

Opinião religiosa pra quê?

A

declaração do arcebispo de Olinda e Recife, Dom José Cardoso Sobrinho, condenando o aborto induzido realizado pela equipe médica de Recife, conseguiu ser tão idiota (desculpe pelo palavreado, mas é que achei muito ridículo o caso!) que ofuscou o crime cometido.

Para quem não sabe, veio a público ontem a história de uma menina de 9 anos, que teve o abortamento liberado após ser constatada sua gravidez (15 semanas) de gêmeos, em virtude de um estupro cometido pelo próprio padastro, de nome Jaílson José da Silva, com 23 anos.

Ao ver esta matéria, no Jornal Hoje, da rede Globo, não consegui pensar em outra coisa a não ser na verdadeira inutilidade da igreja. Não quero generalizar, afinal há religiosos e religiosos (embora todos acreditem nos mesmos dogmas ultrapassados, como o não uso da camisinha).

Não que a excomunhão represente algo importante (pelo menos para mim não), mas o caso é tão bizarro que não consegui segurar o riso quando ouvi que não era a primeira vez que o médico era excomungado por fazer um aborto nestas condições. E como desgraça pouca é bobagem, o digníssimo arcebispo ainda relatou que o estuprador não pode ser excomungado, porque a excomunhão não abrange este tipo de caso (o estupro), que segundo o religioso, é menos sério que o aborto pós-estupro.

Mas o pior de tudo é esta interferência que o setor religioso tem não só nas vidas das pessoas (religiosas ou não) mas também nas decisões políticas. É inacreditável que um Estado chamado laico (ainda bem, pelo menos isso!) ainda dê importância para regras da religião, a tal ponto de muitas vezes influenciar nos seus veredictos. Então, veja como esta declaração do arcebispo foi infeliz, a ponto de nem as autoridades, muitas vezes submissas ao ensinamento religioso, "darem o braço a torcer". Afinal, até o Lula teve de se pronunciar contra a excomunhão.

E a notícia foi tão ridícula que circulou no mundo inteiro, como vocês podem ver nos links abaixo. O arcebispo, segundo o Jornal El País, chegou a recorrer a uma anedota: "Uma médica italiana manteve sua gravidez mesmo sabendo dos riscos que corria. Morreu, mas se fez santa! (...)". Só rindo mesmo!

Pelo menos o estuprador, que ainda admitiu estuprar a menina desde os 6 anos e a irmã de 14, foi preso no agreste pernambucano e indiciado por estupro qualificado.

5 comentários:

Ana Seerig disse...

Oi, te indiquei ao selo 'Jovens que pensam', passa lá no meu blog e pega, se tu ainda não tiver...

=]

Bjs
Ana Seerig
http://algomaispraler.blogspot.com/

mersonreis disse...

Nuno, meu amigo. Já tinha até pensado de fazer um post para contar minha opinião sobre o caso. Até criei uma comunidade no orkut em protesto, ontem mesmo: "ME EXCOMUNGA, BISPO". Gostaria de ter a honra de ser excomungado por um boçal que vê tanto espírito no feto e nenhum na pobre menina. Um abraço do amigo!

Vítor Torrez disse...

Nuno,
Belíssimo post.
Sou católico. Aliás, não sei se posso ser considerado um, mas pelo menos ateu eu estou longe de ser; acredito em Deus mas não na Igreja.
Não consigo entender como ainda temos alguns radicais dentro da instituição Igreja que insistem em manter sua visão antiquada do mundo. Se o mundo mudou, temos que mudar junto, nos adequar, e não ficar parados no tempo.
Achei muito legal a repercussão que o caso teve, saindo nos principais jornais do mundo para tornar público esse absurdo.

Abraços,
Vítor

Vivian Sbrussi disse...

Nuno... que coisa né?
Para ser sincera, assim que li a notícia no jornal aqui da minha cidade, que chega toda manhã bem cedinho, fiquei espantada! literalmente! A primeira impressão que tive foi péssima! E ao mesmo tempo não entendi... Mas depois foi diminuindo a minha indignação. Sou católica. Mas também sou humana. É uma situação muito complicada, em vários aspectos... criança, estupro, igreja, religião, medicina, ética, gravidez, crime, vida, família... vixi... entram muitos fatores nisso, mas uma coisa chocou muito o mundo, eu espero... uma criança grávida de gêmeos do padastro! Na minha opinião o médico, ou seja, a sua equipe, agiu de forma correta. Não posso julgar nenhum dos lados, mas posso dizer a minha opinião. Tadinha daquela menina! Aí eu fico pensando... cadê a mãe dessa menina que não via nada... ou então ela é tão culpada quanto o padastro, não é mesmo? Não quero me opor à Igreja, mas não sei se deveriam excomungar o médico. Ele estava fazendo algo para melhorar a vida daquela pequena criança! Ele foi humano!

t+

**Daya** disse...

Esse assunto é deprimente,o problema da igreja católica e querer continuar com seus dogmas e doutrinas de séculos atrás que não se adequam mais com a realidade de hoje,o engraçado é ver eles se contradizendo em suas próprias doutrinas do que acham que é certo e errado,pregam pelo amor,fidelidade,sexo depois do casamento,são contra o aborto,são a favor da vida,mas e nesse caso que além da menina correr o risco de morrer o feto tb morreria,pq por mais que digam que talvez feto pudesse evoluir eu não boto fé não,uma menina com 9 anos é apenas uma criança não tem o corpo preparado pra isso,ai não seriam apenas uma pessoa que morreria e sim duas,uma ainda que já tem vida e já vive a mais tempo,engraçado a menina pode ser violentada e abusada,mas tentarem salvar a vida dela não pode????
È cada coisa que a gente é obrigado a ouvir e ver,é muita hipocrisia e ignorância pra minha cabeça,duvido muito que todos católicos praticantes mesmo seguem a ferro e fogo todas doutrinas da igreja católica,o que vamos são um bando de hipócritas que quando saem de dentro da igreja fazem totalmente o contrário de tuque eles pregam e acreditam,o que a igreja católica quer é tapar o sol fingindo não ver o que nossa realidade acontece lá fora,e que nada disso tem importância e não deve ser levado em consideração,se negam a adequar suas doutrinas a os tempos de hoje ,mas querem que as pessoas voltem a se adequar aos tempos anteriores pra poderem mais uma vez dominarem tudo.
Eu sou batizada na igreja católica e participei por muito anos lá dentro,até eu mesma me perguntar o que eu estava fazendo lá dentro se não concordo com metade das coisas e doutrinas deles,foi ai que decidi não seguir religião mais nenhuma,tenho a certeza que Deus está dentro de mim.